Blog do grupo de meditação e estudo do Dharma de Aveiro

Blog do grupo de meditação e estudo do Dharma de Aveiro

Grupo aberto a qualquer pessoa com interesse em meditação ou Budismo.

Reuniões semanais às segundas-feiras das 21:00 às 22:30 no espaço de Yoga Sita Rama, em Aveiro (ver Endereços).

As reuniões consistem numa sessão de meditação em silêncio (são dadas breves indicações quando aparece alguém sem experiência), seguida de estudo de material sobre meditação ou Budismo (textos, audio, vídeo ou apresentações de membros), reflexão conjunta sobre o material usado e conversa/partilha final.

Estudamos principalmente Budismo Theravada, mas não estamos ligados a nenhum mestre ou tradição religiosa. Procuramos focar no estudo e práticas do Budismo que podem servir a qualquer pessoa, independentemente da sua religião ou crenças.

O grupo reúne semanalmente desde Fevereiro de 2009, tendo começado por reunir no CUFC (Centro Universitário Fé e Cultura), na Universidade de Aveiro, embora apenas recentemente tenhamos começado a guardar registo da nossa atividade neste blog.

Meditação: Amor Fati de Nietzsche

Boa noite 

A reunião de amanhã vai ser moderada pela Eliza, que propõe como tema o Amor Fati, conceito introduzido por Nietzsche.

Para isso vamos usar este vídeo e o texto em anexo, com uma citação de Nietzsche sobre o "Amor Fati" e o Poema "No meio do caminho", de Carlos Drummond de Andrade


Programa
  • Meditação em silêncio: 30 minutos
  • Vídeo e texto
  • Reflexão sobre o tema apresentado
  • Conversa/partilha
Abraços

Luís

--

Meditação: O que é a meditação? por J. Krishnamurti

Bom dia

O tema de hoje é a própria meditação, com este pequeno vídeo em que Krishnamurti se refere à meditação como uma forma de arte: 


Programa:
  • Meditação em silêncio: 30 minutos
  • Vídeo
  • Reflexão sobre o tema
  • Conversa/partilha
Abraços

Luís

--

Meditação: a ciência não explica tudo

Bom dia

O tema de hoje, por sugestão da Cristina, relaciona-se com a o valor da informação nos dias de hoje, um tema já abordado. Se por um lado faz sentido fazer uso do que verificamos que funciona, pela nossa própria experiência, como dizia o Buda, mesmo que não esteja provado, por outro lado existe a necessidade de provar aquilo que pode ser provado. 

Hoje em dia assiste-se ao absurdo de colocar especialistas a opinar ao mesmo nível que pessoas que quase nada sabem sobre um assunto, o que embora, de forma exagerada e engraçada, é ilustrado por um dos vídeos.



Programa
  • Meditação em silêncio: 30 minutos
  • Vídeos
  • Reflexão sobre o tema
  • Conversa/partilha
Abraços

Luís


--